Clique aqui e Envie seu caso

My Image
My Image

Entraremos em contato, para convidar a outra parte, para a Reunião de Conciliação ou Mediação

My Image

A Reunião ocorre em ambiente on-line e com total segurança 

My Image

Termo de Conciliação

My Image

A participação do advogado é imprescindível para o sucesso da Conciliação e da Mediação

My Image

A Conciliação e a Mediação são meios alternativos de solução de conflitos e nesses procedimentos todos podem ganhar. Mediadores, conciliadores e advogados podem auxiliar as partes, para que elas cheguem a um consenso, cada um cumprindo o seu papel e em uma média de 45 dias, dependendo do caso, tudo pode ser solucionado e essa é uma das vantagens desses meios, o curto espaço de tempo, uma vez que no procedimento Judicial, o prazo de duração de um processo leva anos até a sentença definitiva.
Esses procedimentos são confidenciais, com participação voluntária e tem custos menores do que uma ação judicial, se contabilizadas todas as etapas e consequências práticas que podem ocorrer ao longo dos anos, sem contar que é muito menos desgastante para o cliente. As audiências de Conciliação só serão realizadas se os envolvidos manifestarem interesse em participar.
Tanto a Lei de Mediação quanto o novo CPC incentivam os métodos adequados de solução de conflitos, dando a eles prioridade, até porque os mesmos contribuem para desafogar o Poder Jurisdicional Nem mesmo o cliente deseja passar anos litigando uma questão. Conflitos familiares, empresariais, condominiais, escolares e que envolvam sindicatos e administração pública são alguns exemplos que podem ser resolvidos pela Conciliação e Mediação.
As sessões de mediação podem ocorrer em escritórios, em empresas especializadas em solução de conflitos, em câmaras privadas ou nos centros judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania dos tribunais de Justiça. Em todos os casos, o acordo poderá ser registrado em cartório ou homologado em juízo. Mediadores contribuem com a aplicação de técnicas de comunicação para encerrar de forma efetiva o conflito. O cliente participa ativamente, com seu advogado, da escolha do mediador, local das sessões e construção do acordo. E o advogado pode auxiliar o cliente na escolha do método de solução de conflito, prestar orientações técnicas durante a sessão de mediação e no momento de firmar o acordo, o que gera segurança jurídica para o cliente, sem prejuízo dos honorários.
O advogado é de extrema importância à administração da Justiça, tanto formal, quanto materialmente, e seu papel não se esgota nas instâncias jurisdicionais, pois ele pode atuar pré-processualmente e extrajudicialmente, cabendo a ele oferecer aos seus clientes suas qualidades, habilidades e conhecimentos, até mesmo como mediador e conciliador.
Quanto aos honorários
O novo Código de Ética da Ordem dos Advogados do Brasil prevê em seu artigo 48, parágrafo 5º: “É vedada, em qualquer hipótese, a diminuição dos honorários contratados em decorrência da solução do litígio por qualquer mecanismo adequado de solução extrajudicial”. Dessa forma, o contrato de honorários com o cliente é como em qualquer outro caso — já que a participação do advogado na sessão é de suma importância para garantir o direito de seu cliente e a viabilidade do acordo.
Com relação aos honorários do mediador e a expectativa do resultado na mediação, além de pagar os honorários do advogado, as partes terão que arcar com os honorários do mediador. Porém, ainda assim, a mediação é mais vantajosa, porque são as partes que decidem pela continuidade ou não do trabalho na resolução do conflito. Durante as sessões, se a parte verificar que a mediação não está avançando para o consenso, o trabalho do mediador termina ali e o conflito pode ser judicializado. Por outro lado, se a mediação avançar, a parte pode ter o conflito resolvido em uma ou mais sessões, dependo do caso, contudo em um espaço de tempo menor que o processo judicial e além do mais, sem custas, taxas, honorários de sucumbência, preparo, diligências e outras despesas que podem ocorrer durante o trâmite da ação judicial.
 

Clique no botão e Consulte o andamento da sua conciliação